Prosa

domingo, 24 de julho de 2011




Dia desses, me achei parado diante do espelho. Ali, in solo, averiguei traços de rosto, barba, cabelo. De enfeite, então, comecei um papo de mim comigo mesmo. Tecemos conversas de livros, filmes e inspirações. Paramos, então, no último, chegando a ela e à dúvida. Sim, porque volver a ela é se achegar à dúvida. E quem é ela? Ela é a minha sílfide, a moça que, no trocar de olhares e pensamentos, faz meu coração bater mais apressado. E que é a dúvida? No dicionário, incerteza quanto à realidade de um fato ou à verdade de uma afirmação. Na minha vida, é o que se põe entre mim e a minha amada. Mas dúvida quanto a que? Quanto à realidade do fato de minha amada vir a ter o mesmo sentimento ou se abster dele. Prolonguei ali tais conversas sobre o tema, e, na falta de resposta, me saiu de montagem com nada este poema que escrevo.
Faria a ti, minha amada inspiração,
os mais belos versos, músicas, poemas e,
acaso aborreça-te destes,
trocaria as palavras, as notas, os temas.

Dar-te-ei a mão e o abraço quando não quiser o beijo,
farei em ti ardor em fogo para quando me quiser em desejo.

Abraçá-la-ei com calor nos dias frios;
Preenchê-la-ei, amor, quando achar que há vazio,
Estarei para ser o complemento da tua alma,
Adivinharei, na tua raiva, para saber o que te acalma,
Farei encher de sorrisos em tua tristeza,
Serei sempre este eu, e a mim, só me basta a tua certeza.

Terminado os versos e a solitária prosa, fui ter com o chuveiro, as dúvidas e o
FIM.

6 comentários:

Gabriele Santos disse...

que versos lindos *--*
Suas palavras são tão belas que nos estimulam a viajar e a querer participar desta prosa, além é claro de torcer para que a dúvida seja sanada com resultado positivo.

Meus sinceros Parabéns

Djéeh disse...

Belos versos, parabéns *--*

Stella Valim disse...

Belos versos e belas palavras. Meus parabéns,desejo-lhe sucesso e continue escrevendo

MillaM. disse...

Bonitas palavras. :] Quando leio os teus textos, sinto que alguma coisa se acalma em mim. Reflito sempre nas belas palavras e na sinceridade que você passa quando ''escreve''. Continue, no caminho certo para o sucesso. Parabéns.

Pamela Dal'Alva. disse...

é belas palavras..
realmente faz a gente viajar.
gostei do final.
depois da conversa consigo foi ter o fim e a duvida com o chuveiro.. ^^

Carolina disse...

OOOOOOOOOOOOOONDE ESTÃO MEUS CRÉDITOS, MATHEUS? --'

Postar um comentário

Comentar não faz mal =]